OUTUBRO ROSA – CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E CONTROLE DO CÂNCER DE MAMA

O movimento que teve início nos anos 1990 com o laço cor de rosa como símbolo ganhou o mundo e se tornou uma das maiores campanhas de conscientização e controle de doenças. Em outubro, o mês escolhido, há grande divulgação e notoriedade a respeito do câncer de mama. Mas devemos ter consciência de que os cuidados devem ser constantes.





Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres. A doença também é responsável por evoluções graves que levam a morte.


A evasão em exames de rotina no período da pandemia de Covid-19 gerou uma redução de mais de 70% na presença de mulheres às unidades hospitalares. A Sociedade Brasileira de Mastologia reforça o movimento intitulado QUANTO ANTES MELHOR. Ele é uma mensagem à população para a importância do diagnóstico precoce, com a realização de exames preventivos e visitas regulares ao médico, além de um estilo de vida que compreenda a prática de atividades físicas e alimentação saudável, minimizando riscos não só do câncer de mama, como de muitas outras doenças.





FATORES DE RISCO

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento, determinantes relacionados à vida reprodutiva da mulher, histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.


De acordo com o Dr. Vilmar Marques, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia é imprescindível que a mulher a partir dos 40 anos, realize anualmente a mamografia, exame mais eficaz para o diagnóstico precoce.


“Temos de uma vez por todas adotar o conceito de saúde preventiva. Muitas mulheres não fazem com medo de achar algo, mas é importante entender que quem acha tem a chance de cuidar. E quanto mais cedo for, melhores serão as chances de cura”

diz o doutor, acrescentando que, embora não tenha dados oficiais, diversos mastologistas de muitos estados detectaram aumento do diagnóstico tardio, ou seja, com a doença em estágio avançado, o que pode estar relacionado a redução do rastreamento no último ano.


EM RIBEIRÃO PRETO

A coordenadoria da Saúde da Mulher da secretaria municipal da Saúde promove, no dia 8 de outubro, a partir das 9h, no Calçadão da Praça XV de Novembro, o agendamento de exame de mamografia para mulheres de 50 a 59 anos idade que estão sem realizar a mamografia há dois anos ou mais.

6 visualizações0 comentário